pessoal | ''Estás desempregada, tens muito tempo livre''

by - terça-feira, junho 27, 2017


Há umas semanas contei-vos como andava a minha vida profissional e a decisão de sair daquela empresa, mesmo não tendo nada em vista. Claro que, apesar de arriscada, não foi uma decisão que eu tivesse tomado de ânimo leve, sobretudo quando tenho casa própria e contas para pagar todos os meses. Tive muito apoio da parte do Zé, que me aconselhou a sair de lá antes que as coisas piorassem e insistia que, mesmo que eu não arranjasse um emprego logo, tudo se ia resolver. Continuar lá não dava mesmo mais para mim e junho seria o mês indicado para me vir embora.

Ficar desempregada no início do verão pode parecer idílico para muitas pessoas, pois agora [supostamente] posso desfrutar de dias inteiros na praia. "Estás desempregada, tens muito tempo livre", disseram-me. E, mesmo que não tivesse sido com maldade, fez-me pensar. 
De facto, a ideia generalizada que nós (eu incluída) temos dos desempregados coincide com aquele estereótipo de pessoa que vai vivendo um dia de cada vez, acomodada com a sua situação, desmotivada e sem grandes perspectivas para o futuro. Óbvio que não será o caso de toda a gente, mas penso que seja muito esta a forma de encarar o desemprego.

Pessoalmente é uma forma de viver com a qual não me identifico de todo, sobretudo quando tenho energia, vontade de trabalhar e ainda agora comecei. O meu maior receio era mesmo ficar parada em casa e, dia após dia, começar a desleixar-me em relação a tudo: objetivos a curto e médio prazo, rotina, procura de emprego, com a minha própria imagem... por isso, algum tempo antes de deixar a empresa, comecei a definir uma estratégia para os tempos incertos que se seguiam:

• Comecei a enviar candidaturas cerca de duas semanas antes de deixar o meu actual trabalho, para começar desde logo a ser chamada para entrevistas e saber com o que podia ou não contar em termos de oferta de emprego:
• Uma semana antes de sair inscrevi-me em todas as empresas de trabalho temporário da zona, de forma a ser chamada para trabalhos pontuais enquanto não encontrasse um novo emprego;
• Recomecei a vender Yves Rocher para me motivar com objetivos de venda, manter-me ocupada e ganhar algum dinheiro extra;
• Até início de agosto/setembro não me iria comprometer com nenhum trabalho fora da minha área e que não fosse temporário, dado que vou de férias em julho (não posso mesmo desmarcar), e para continuar disponível para entrevistas de emprego.
Como planos que são, podiam resultar ou não, mas eu queria mesmo garantir que não ia ficar parada em casa à espera que as coisas acontecessem sozinhas!

Já se passaram quase 2 semanas desde o meu último dia na empresa onde trabalhava e, ao contrário do que alguns familiares e amigos meus pensaram, estou desempregada mas não estou desocupada! Felizmente a minha estratégia tem vindo a dar frutos e tenho ido a algumas entrevistas de emprego, tenho feito trabalhos de promoção, tendo vendido Yves Rocher, tudo isto ao mesmo tempo que continuo a enviar candidaturas e a aproveitar algum tempo livre a procrastinar, que tão bem me faz depois de meses tão agitados.

Percebi que, tão ou mais importante que ir ganhando algum dinheiro até conseguir um novo emprego estável, é estar ocupada e afastar pensamentos negativos e autodestrutivos que insistem em aparecer nestes períodos de mudança e instabilidade. Sim, naquela empresa eu tinha um trabalho fixo que troquei pelo incerto, mas vou fazer de tudo para que valha a pena!

Ainda não sei quando voltarei e ter um emprego na área, a minha data-limite é mesmo agosto/setembro. Se até lá não se concretizar, volto a adaptar a minha estratégia! 😃


Posts relacionados

5 comentários

  1. Tudo vai correr pelo melhor! Temos certeza disso! Acreditamos que tudo acontece por algum motivo. Força!!

    ResponderEliminar
  2. Mais vale assim do que estares presa a algo que não te preencha. Espero que tenhas sorte e que encontres algo ;)

    ResponderEliminar
  3. @Ela e Ele Ele e Ela: Obrigada pela força! Beijinhos :)

    @Tim: isso é verdade :) obrigada pela ajuda!

    ResponderEliminar
  4. Ainda bem que arriscaste e vais ver que arranjas algo facilmente que te encha a alma porque mudança pode ser bom :) beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Há muita gente que pensa que desempregado não faz nada, que se desengane :)
    Vai correr bem! Força!
    Beijinho

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}