És tu quem me segura

3.9.16 SARA SILVA 7 Comments


O mundo é um sítio confuso, não estou a dar novidade nenhuma. Confuso o suficiente para nos fazer duvidar de nós próprios, de quem somos e do que cá andamos a fazer. 

O mundo pode também ser um sítio assustador. Quando tudo à nossa volta parece ilusão, quando o chão nos foge, quando nos sentimos desamparados, descrentes e, tantas vezes, à beira do desespero.

Nesses momentos procuramos algo, alguém em quem nos apoiar, que nos segure e assegure que dias melhores virão. Eu tive a sorte de conhecer a pessoa certa no momento certo da minha vida, e de a manter até hoje. Ou melhor, de ser mantida até hoje por ela, apesar de alguns tropeços. 


Foste tu quem eu conheci há 8 anos, com receio de me dar a conhecer. A expectativa era alta mas não mútua e eu, desajeitadamente, aprendi a lidar com isso. Sabia que valias a pena (não é passado: continuas a valer a pena) desde o momento que trocámos as primeiras palavras, ainda que, inicialmente, separados por ecrãs. Tenho a certeza que também sabias, sempre foste melhor que eu no que toca a intuição.

E por intuição, persistência ou teimosia, as conversas continuaram, cada vez mais próximas, mas ainda não o suficiente. Dificilmente o suficiente. Sei que não gostas de falar disto, mas entendes como eu sou saudosista e insisto que é o passado que faz a nossa história, não entendes?

Também sei que sabes que entretanto já comecei a chorar a escrever isto. É inevitável. Sabes que, se eu tentasse dizer-to frente a frente, a minha garganta ia bloquear e a voz não ia sair. E então tu, com esses olhos de quem me lê tão bem, perguntavas: "O que se passa?" e abraçavas-me. Ficávamos os dois a chorar, porque somos uns moles, apesar de o disfarçarmos a maioria das vezes. Que choramingas, hã?


A verdade é que eu sinto-me sempre esmagada quando penso em nós, no que passei contigo ao meu lado, no que passámos juntos. Pormenores e males maiores durante estes 7 anos de relação, que só nos puseram à prova, revelaram quem somos, e nos fortaleceram. Coisas boas e más, causas internas e externas, viagens, horários, idas, vindas, separações, uniões, certezas, incertezas, mas nunca meias-certezas! Porque entre nós não há metades: ou é por inteiro, ou não vale a pena.

Foste tu quem me ensinou isso, com essa segurança que invejo. Com a atitude de quem conhece o caminho a seguir, de quem pouco hesita, de quem sempre soube o que quer e o que vai ser. 

Juro que às vezes me sinto um estorvo, uma distracção a essa tua determinação. Tu sempre foste melhor que eu em tantas coisas, sobretudo nas que mais importam, e sabes como morro de medo que os meus defeitos, as minhas fragilidades, pesem mais do que podes suportar. Mas temos encontrado pontos de equilíbrio, não é verdade? Tens-me segurado bem, e eu tenho mantido-te seguro. Eu sei que não seriamos os mesmos um sem o outro, e não quero conhecer essas outras versões, tenho a certeza que não valeriam a pena, apesar do mundo lá fora as enfatizar.

Sim, estou a escrever em código, em meias-palavras, porque não gostas de te expor, de nos expor. E tens razão: não há necessidade disso. Só nós é que sabemos, porque somos nós que vivemos, e não interessa ter plateia ou assembleia, a discutir o que não sabem e não entendem. A nossa relação é a dois e, a dois, nunca fomos de mais nem de menos.

Será que vais ler isto até ao fim? Eu sei que vais, mas não à minha frente, e não quando eu sugerir. Depois de todo este tempo ainda não percebi porque és assim, mas não faz mal: eu até gosto, tem um certo encanto.

Meu amor, obrigada por tudo. Desculpa. Eu amo-te. (sim, ainda com a voz presa)

2016 - Num passeio por Lisboa

Posts relacionados

7 comentários:

Que lindos!! É muito bonito e uma inspiração ver casais tão felizes e a completarem-se cada vez mais ao longo da vida. Continuem assim. Parabéns!!!

Que lindos!! É muito bonito e uma inspiração ver casais tão felizes e a completarem-se cada vez mais ao longo da vida. Continuem assim. Parabéns!!!

Daniela disse...

Bem, no fim disto, quem está quase a chorar sou eu! Beijinhos e muitas felicidades para os dois. :)

Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

Sara disse...

Que post lindo! Muitas felicidades para vocês! :)
Grande beijinho *

Não é preciso expor de mais para fazer deixar cair uma lágrima a quem se deixa comover pelo amor..... estou por aqui há algum tempo soube pela forma que partilhaste algumas dificuldades da vossa vida, mas ainda ontem vos vi e hoje leio o teu texto, percebe-se a dedicação e o amor entre vocês :) obrigado por serem uma inspiração :) beijinho

SARA SILVA disse...

viste-nos e não vieste dizer olá? :(
onde é que nos viste? ahahah

foi de carro e então não dava, desculpa... foi ao pé da Rotunda de Alpedriz a caminho de Picamilho? :)

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}