opinião | Copo menstrual - a minha experiência

by - quinta-feira, setembro 22, 2016

Essa "coisa" esquisita, uma invenção excêntrica e uma alternativa radical aos tampões, que parece tão grosseira, tão grande e desconfortável! 

Foi assim que eu defini o copo menstrual quando o conheci, há uns 3 ou 4 anos. Além do seu tamanho, o que mais me intrigava era o facto de acumular a menstruação sem a absorver, ou seja, ela fica lá e temos de a verter e lavar o copo - contactar com ela. Blac!

Por outro lado, este 'acessório de higiene pessoal' (não sei como lhe chamar...) parecia-me uma alternativa bem mais prática, ecológica e à prova de esquecimentos, o suficiente para me manter curiosa.
imagem: health.onehowto.com
O que é o copo menstrual?
Uma alternativa aos tampões e pensos higiénicos. Trata-se de um pequeno reservatório em forma de funil, feito de silicone cirúrgico e, por isso, hipoalergénico e maleável. Apresenta como principais vantagens ser reutilizável, amigo do ambiente, duradouro, mais confortável e prático que os absorventes comuns. 

Com o passar do tempo fui digerindo o conceito do copo menstrual e reconhecendo as suas vantagens. Passei de descrente a querer experimentar, perceber como funciona e se realmente é assim tão eficaz!

Preconceitos ultrapassados, o início deste verão foi o pretexto ideal para dar o primeiro passo: não queria repetir o desconforto que é usar pensos higiénicos nos dias de maior calor, e andava a evitar os tampões por sentir que "me secam por dentro". Sentia-me corajosa o suficiente para encomendar um, e fi-lo com uma vendedora minha conhecida que já me tinha falado maravilhas dele - ao contrário da ginecologista que consultei uns meses antes.

imagem: teenvogue.com

Recebi um copo menstrual lilás igual ao desta imagem (desconheço a marca, parece-me até ser "de marca branca"), no tamanho mais pequeno, que me custou 21€.

Existem vários tamanhos de copos, pensados em mulheres com diferentes características: idade, condição física, nº de partos, etc. Podem ser comprados a revendedores, online e em farmácias e para-farmácias, com preços a rondar os 25€.

Umas semanas depois, com a chegada do período, chegava também a hora de o usar!


Uma primeira vez (muito) intimidante


Eu sabia que o copo menstrual implicaria uma "introdução mais invasiva" (digamos assim...) que o tampão. Mas, apesar de usar tampões praticamente desde sempre, com ou sem aplicador, eu não estava à espera que a primeira vez fosse tão complicada!

Tendo em mente as instruções da vendedora e do folheto, molhei-o com água, dobrei-o e tentei colocá-lo como se fosse um tampão. Não resultou, porque se desdobrava, não entrava, não subia... Repeti uma e outra vez e percebi o porquê: além de ter de ser segurado de outra forma, temos de acompanhar a entrada total dele - esclarecendo: precisam mesmo de estar à vontade com o vosso corpo e inserir os dedos, por mais estranho que isto soe (vejam a ilustração).

Depois de muita paciência e tentando relaxar, finalmente consegui colocá-lo... mas sentia-me desconfortável. Tal como acontece com os tampões, seria um sinal de que não estava bem posto, por isso teria de o tirar e colocar outra vez. E foi um drama: ELE ESTAVA PRESO DENTRO DE MIM! Parecia que não queria sair, por causa do vácuo que é suposto ele criar, quanto mais eu o puxava pela patilha, mais ele me puxava a mim por dentro (sensação muito estranha)... o meu maior medo era real!!!

Fiz uma pausa para respirar fundo e procurar dicas na internet. Novamente, com muita calma - e à vontade! - introduzi os dedos para o segurar um pouco mais acima, apertei-o para libertar o vácuo e lá consegui puxá-lo para fora. ALÍVIO.

O pior tinha passado, agora tinha de voltar a introduzi-lo. Tentei novamente e, apesar de continuar a sentir que ele estava ali a mais, já não me sentia capaz de repetir tudo outra vez. Convenci-me que ele ia acabar por "ir ao sítio" sozinho, e segui com a minha vida.


Durante o dia não aconteceu nada de estranho: não houve corrimento, ele não saiu do sítio, consegui fazer xixi normalmente, mas era quando me sentava que o copo me incomodava mais, chegando ao ponto de magoar dependo da minha posição.

imagem: femininewear.co.uk


Para grandes males, grandes remédios


Foi assim durante esse dia e o seguinte: stress na hora de tirar e de pôr, e algum desconforto enquanto estava a usá-lo. Mas não ia desistir, sabia que muito provavelmente estas dificuldades eram só uma questão de prática... ou alguma coisa estava errada.

Voltei a pesquisar na internet, para perceber se estava a fazer tudo bem, e cheguei a uma conclusão: podia ser a patilha a causa do desconforto, por ficar de fora, ali sempre em contacto com os lábios, a causar fricção quando me sentava e cruzava as pernas. 

Várias raparigas cortam a patilha do copo menstrual, mas isso estava a parecer-me arriscado: depois como é que o ia tirar, quando já era uma luta tão grande? Decidi cortar só metade, afinal não era preciso ela ser tão comprida, e experimentei. Melhorou o conforto, mas ainda assim sentia ali alguma coisa a mais. Já sem grande paciência e pronta para tudo, cortei o resto da patilha, certificando-me que não estava a cortar o fundo do próprio copo. Voltei a colocar e até estranhei: já não sentia nada!

O drama do desconforto estava resolvido, mas claro que a falta de patilha implicava que eu fosse mais invasiva a tirá-lo de dentro de mim...


3 meses depois


Eu estava certa: com o tempo a minha prática com o copo menstrual foi melhorando. Há alturas em que ainda me custa um pouco a tirá-lo ou a colocá-lo (mais pela questão psicológica), já cheguei a magoar-me com as unhas (uma amiga que também começou a usar diz que as luvas de látex são uma boa ajuda), mas não tem havido corrimentos-surpresa, é mais confortável que o tampão, não cria odores estranhos e aguenta o fluxo durante mais tempo.

No primeiro e últimos dias da menstruação uso um penso diário (porque o fluxo é tão pouco que não justifica usar o copo) e entre esse tempo a rotina repete-se: coloco o copo de manhã e só o despejo quando volto a casa, depois de um dia de trabalho, lavando-o em seguida com água; coloco-o novamente e só tiro na manhã seguinte. Mas há dias em que varia consoante o fluxo: já senti necessidade de o despejar a meio da tarde.

Posso dizer que não estou arrependida e não penso em voltar aos tampões nem pensos higiénicos! Não imaginam a tranquilidade que é não ter de andar com absorventes atrás ou ter mini-ataques cardíacos quando nos esquecemos: a única coisa que precisamos está [literalmente] sempre connosco nos dias críticos.

Mas, como repararam com este meu testemunho, o copo menstrual não é algo que se adore à primeira. Parece contra-natura, temos de nos certificar que se desdobra quando estiver dentro de nós, que cria vácuo, que está bem colocado, ter cuidado a tirar... posso mesmo dizer que não é para todas, mas vale o investimento de dinheiro e paciência porque, fora isso, torna a menstruação mais tranquila - até nos esquecemos que o estamos a usar (um cliché, eu sei)!

No final da menstruação, basta fervê-lo em água por 2-3 minutos* (como se faz com os biberões e chupetas dos bebés), e guardar até ao mês seguinte!
*não façam como eu, que me esqueci do copo por 20 minutos - quase ficava sem ele.
Imagem: thankyourbody.com

Para quem ainda ficou intrigada e com dúvidas, deixo-vos mais algumas noções...

Dicas para quem quer usar o copo menstrual


  • Pesquisem bastante sobre o assunto, para se certificarem de que estão preparadas para o usar;
  • Comprem o copo de uma marca de confiança e no tamanho certo (consultem o vendedor);
  • Preparem-se para "medidas drásticas" no momento de tirar e pôr o copo - o que no fundo não é nada de tão horrível assim, trata-se do vosso próprio corpo;
  • Pesquisem formas de dobrar o copo de forma a ser mais fácil inseri-lo - usar lubrificante também ajuda;
  • Tirem e voltem a colocar as vezes que forem necessárias até sentirem que está bem encaixado;
  • Usar luvas de látex (tipo aquelas de médico) para pôr e tirar pode facilitar muito e evitar que se magoem com as unhas;
  • Usem também um penso diário nas primeiras vezes, pois pode haver algum corrimento se ele não estiver bem colocado;
  • Ainda que vos custe dar 20 ou 30€ por um, saibam que um copo menstrual pode durar até 10 anos;
  • É perfeito também para quem pratica exercício físico.

Se ainda vos restam dúvidas, não hesitem em perguntar nos comentários! 
Como sei que algumas de vocês que me lêem também usam o copo menstrual, desafio-vos a deixar aqui a vossa experiência e dicas! :)

Posts relacionados

18 comentários

  1. Eu tenho , é uma questão de habito , o melhor mesmo é não deixar resíduos de fibras como os tampões que teem químicos, nao absorvem a humidade do canal e a duração/preço , para tirar eu tb tive esse problema é porque tem de apertar em baixo para tirar o vácuo e depois é q puxa , sai facilmente , requer pratica , se calhar um pouco mais maleável e uma patilha mais macia ajudava mais . Tampões so mesmo os biológicos .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes crer! Depois de começar a usar o copo também ouvi falar do algodão com que são feitos os tampões e essa foi mais uma razão para não voltar a usá-los!
      Talvez existam copos mais maleáveis que o meu, nunca mexi em mais nenhum, e isso deve facilitar :)
      Beijinhos e obrigada pelo teu comentário! ❤

      Eliminar
  2. Não conhecia esta coisa mas quando publicas-te no facebook deixaste-me curiosa. É algo que pode ser que ainda experimente!

    http://theeyesofamermaid.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto sempre de falar aqui no blog de coisas que nem toda a gente conhece, assim já ficas com umas noções! :)
      Beijinhos! ❤

      Eliminar
  3. Não conhecia! Mas achei demasiado complicado e muito pouco prático.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As primeiras vezes são mesmo para esquecer :p o lado bom é que, assim que o colocas, deixas todas as preocupações (cheiros, desconforto, trocas) de lado durante 12 horas! :)
      Beijinhos ❤

      Eliminar
  4. Bem, continuo com um certo receio de experimentar mas o teu post deu para esclarecer algumas duvidas..
    Mas sinto que os meus maiores medos em relação ao uso diario do copo menstrual continuam por resolver: como se faz quando é necessario despejar o copo e que nao estamos em casa. Digamos numa casa de banho publica, por exemplo, nao ha lavatorios junto a sanita.. Essa parte da logistica ainda me assusta..

    E quando esta cheio; se bem percebi, temos de apertar um pouco para libertar o ar e retirá-lo, não acontece fazer tipo "fonte" e verter ao tirá-lo?

    Acredito que seja muito mais higiénico, económico e prático uma vez que se pega o jeito, mas há certas situaçoes em que acho que não se torne fiável, como na piscina por exemplo..

    Penso experimentar uns tempos talvez em casa numa primeira fase.. Como fazes para saber o tamanho e forma mais adaptada?

    Obrigada pelo teu post, está muito bem escrito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que o meu post serviu para isso :D

      Essa questão das casas de banho públicas também me assusta! Não me imagino a lavar o copo nelas, felizmente ainda não senti necessidade...
      Mas vendo bem, o copo aguenta a menstruação durante um máximo de 12h, o que significa que não tem de ser despejado com frequência. Quando houver um dia em que eu esteja fora de casa mais que isso e sem acesso a casas de banho privadas, provavelmente vou levar um penso para prevenir...

      Quando ele está cheio e queres tirar, ele não vai esguichar nem fazer fonte nenhuma! ahah :) O que eu faço é: sento-me na sanita, retiro e despejo-o logo. Também há quem faça isso no banho.

      Na piscina ainda não usei, mas na praia já e é a mesma coisa que o tampão: desde que bem colocado, ele "segura" a menstruação até ficar saturado. Como fica em vácuo dentro de nós, nada sai, mas compreendo a tua insegurança :)

      O tamanho não fui eu que escolhi, foi a vendedora em função da minha idade, estrutura e ainda não ter tido filhos (assumiu que o meu canal vaginal ainda é pequeno, por isso o meu copo é um S). As formas variam pouco consoante as marcas, a única coisa em que noto mais diferença é na patilha, e em relação a isso acho que as curtas e macias devem ser as melhores :)

      Espero ter ajudado mais um pouco! :D

      Eliminar
  5. Gostei do post, foste sincera acima de tudo e não tiveste vergonha. Talvez venha a adquirir um objecto... mas tal como tu tenho medo de ficar com ele lá dentro xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Tim!
      Ahahah, da primeira vez parecia mesmo que ele não ia sair! Mas é só uma questão de descobrires "o segredo" :p
      Beijinhos!

      Eliminar
  6. Olá Sara!

    Já uso o meu copo há mais de um ano. Nunca tinha usado tampões, pois sempre achei algo horrível à qual não me adaptaria.
    Na 1ª vez com o copo correu logo super bem. Tinha medo quando fosse para tirar, por isso mesmo tive o cuidado de escolher a patilha em forma de anel, assim agarro e ele não me vai escorregando.
    É um alívio e conforto ideal!
    (também queimei o meu 1º copo, pq me esqueci dele, ia pegando fogo à cozinha ahahah)

    Beijinhos,

    Mel

    ResponderEliminar
  7. Já tinha ouvido falar imenso destes copos menstruais. O facto de serem amigos do ambiente chamou-me imenso À atenção mas esta técnica invasiva (muito mais agressiva que os tampões, parece-me) deixou-me mesmo com os pés atrás! Talvez um dia experimente mas sinto que agora não tenho coragem! ahah x

    Violeta,

    martinaandvioleta.blogspot.pt ❤

    ResponderEliminar
  8. Não quero parecer estranha, mas ri-me bastante com a tua história! isto porque o mesmo me aconteceu, tal e qual.. a estranheza de ter de colocar a mão toda "lá dentro" a agonia de não conseguir tirar, e o desconforto até acertar com a posição. Mas como tb já não aguentava estar com pensos e tampões... a humidade e aquela sensação de estar sempre "suja" credo! portanto vale sim a pena a "luta" no inicio, até nos habituarmos com o copo menstrual.

    ResponderEliminar
  9. Já conhecia o tão famoso copo, no entanto ainda me sinto um pouco receosa para o experimentar! Com o teu post senti-me muito mais esclarecida em relação a este assunto, vou pensar seriamente em comprar um.

    Visita-me ❤ www.thefreedomgirl.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Já conheço à uns tempos, e parece-me uma ótima alternativa. Mas ainda não arrisquei...(indecisa -.-). Mas gostei do teu post, uma experiência muito verdadeira... as coisas não são tão perfeitas ao inicio, como mostram outras reviews.

    Welcome to 104

    ResponderEliminar
  11. Eu uso o Lunette desde Novembro de 2012, ao principio foi essa confusão toda para por e tirar.
    Mas depois pus na cabeça "que se lixe, não vou andar mais a mexer nisto, ponho hoje à noite e só tiro amanhã de manhã" e assim fiz.
    Foi a melhor compra que fiz na minha vida, recomendei a algumas amigas e elas também estão muito satisfeitas.
    E uma coisa que fiz, cortei a patilha toda e puxo pelo fundo.
    Já não conseguia voltar aos pensos e muito menos aos tampões.
    E também já o deixei a ferver quase meia hora, eheheh mas ele está óptimo na mesma.
    Quem está tentada a comprar mas está indecisa, só tenho uma coisa a dizer, comprem e não se vão arrepender, vai ser esquisito no inicio, mas com o tempo irão-se habituar, depois não querem outra coisa.

    ResponderEliminar
  12. Já tinha ouvido falar, mas nunca li nenhum testemunho sobre o assunto e nem sabia como usar, mas confesso que fiquei curiosa, afinal ouvimos falar tanto de componentes que nos podem fazer mal em pensos e tampões que essa alternativa pode até ser boa. De certeza que a inicio deve meter imensa confusão, mas acho que fiquei com vontade de um dia experimentar.
    Por agora durante uns meses não tenho de me preocupar com a menstruação, mas mal tenha o meu bebe, talvez experimente :)

    ResponderEliminar
  13. Já tinha ouvido falar, mas nunca li nenhum testemunho sobre o assunto e nem sabia como usar, mas confesso que fiquei curiosa, afinal ouvimos falar tanto de componentes que nos podem fazer mal em pensos e tampões que essa alternativa pode até ser boa. De certeza que a inicio deve meter imensa confusão, mas acho que fiquei com vontade de um dia experimentar.
    Por agora durante uns meses não tenho de me preocupar com a menstruação, mas mal tenha o meu bebe, talvez experimente :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}