opinião | Workshop de comida vegetariana do Tamari

by - segunda-feira, abril 18, 2016


Quem me segue no Instagram e acompanha o blog de perto, sabe que eu não sou vegetariana. Mas, como adoro experimentar novas receitas, descobrir novos ingredientes e simpatizo com a alimentação vegetariana visto que, de forma geral, é mais saudável, decidi alinhar num workshop vegetariano e aprender mais algumas coisas!

O workshop aconteceu no passado sábado dia 16, no restaurante Tamari, em Leiria, facilitado pela própria dona no espaço: a simpática Yolanda Oliveira. Há imenso tempo que queria visitar o Tamari e provar comida verdadeiramente vegetariana, e este evento pareceu-me a razão perfeita! 

Como sei que algumas de vocês ficaram curiosas e talvez estejam a pensar fazer um workshop destes, venho aqui deixar a minha experiência! ☺

o restaurante fica na Avenida Marquês de Pombal, em Leiria

Fui na companhia de uma prima (na verdade, prima do Zé), que praticamente já não come nada de origem animal. Tentei ao máximo ir sem expectativas, mas estava com receio que as receitas incluíssem ingredientes demasiado estranhos ou pouco acessíveis. Não aconteceu, e até fiquei surpreendida com a simplicidade das receitas, que enganam bem os mais cépticos (claro que vou fazer o teste com o esquisitinho de serviço, muahahah)!

Ao todo éramos 8 pessoas, o ideal para um workshop em que 'metemos a mão na massa' e trocamos muitas dúvidas e ensinamentos. Grande parte de nós não é vegetariana, e foi ao workshop para tentar melhorar a alimentação da família, sobretudo dos filhos. Por essa razão, o ambiente foi tranquilo, de partilha de conhecimentos, sem julgamentos nem sermões de "Toda a gente devia ser vegetariana!", o que certas pessoas podem imaginar que aconteça (eu própria imaginei, ahahah).

O workshop começou com a Yolanda fazer uma apresentação de si própria e do espaço, que já se encontra aberto há 2 anos. Depois foi a vez de cada uma de nós se apresentar, falando um pouco da relação que tem ou não com o vegetarianismo. Sozinhas ou aos pares, partimos para a preparação dos pratos do menu definido para esse dia, à vez e sob a orientação da Yolanda. Eu e a Vera ficámos encarregues de cortar os legumes para assar no forno: berinjela, courgette, pimento vermelho, tomates-cereja e cebola. Vale a pena dizer que grande parte dos ingredientes usados no workshop eram de origem biológica, uma das filosofias do Tamari.

a Yolanda a cortar seitan, para nos falar um pouco sobre ele
eu e a Vera a prepararmos os legumes para assar no forno
a preparação do Caldo Verde
a preparação dos falafels de lentilhas vermelhas
os legumes já cortados e temperados para assarem no forno; a preparação da feijoada;
a preparação da baba de amendoim e a fritura dos falafels
Este convívio prolongou-se desde as 16h até às 21h, num ambiente muito saudável (literalmente), em que o tempo passou a correr. Foi um misto de aula de culinária e introdução ao vegetarianismo, com a Yolanda sempre disponível e dedicada a responder às nossas dúvidas mais básicas, e mostrar-nos os alimentos que nos suscitaram mais curiosidade, mesmo não estando incluídos no menu (como foi o caso do tofu e seitan). Preparámos seis receitas (entrada, sopa, prato principal, legumes e acompanhamento e sobremesa), que depois apreciámos juntas à mesa, enquanto falámos do cepticismo dos vossos familiares em relação à comida vegetariana e alimentação saudável em geral (sobretudo acerca dos filhos, enquanto eu fiquei a imaginar o que me espera, ahahah).

A ementa: Caldo verde, Legumes assados no forno, Falafels de lentilhas, Feijoada à portuguesa, Cevada e Baba de amendoim
o caldo verde
os legumes assados, os falafels, a feijoada e a cevada
a baba de amendoim com duas sobremesas extra
(bolo de espinafre e torta crudívora de limão)

Bem, eu como bom garfo que sou, sei que sou suspeita ao dizer que adorei tudo! Mas a sério! 

  • O caldo verde tinha um gostinho muito familiar, apesar de levar ingredientes que não fazem parte da receita clássica (sobretudo a chouriça de soja, da qual fiquei super fã - parecia farinheira!);
  • Os legumes no forno estavam suculentos e naturalmente saborosos;
  • Os falafels de lentilhas deixaram-me rendida pela textura e combinação perfeita de sabores;
  • A feijoada nem parecia vegetariana, no sentido em que se distingue pouco da feijoada tradicional (apesar de levar ingredientes improváveis, como cogumelos e alga kombu), e tinha um toque muito agradável a coentros;
  • A cevada foi uma surpresa, porque eu não fazia ideia do que era, como se cozinhava ou como se comia - quando li 'cevada', só pensei na bebida! A Yolanda serviu-a polvilhada com sementes de girassol, o que resultou num contraste de texturas perfeito;
  • A baba de amendoim deixou a salivar-me por mais! Em consistência ficou muito semelhante à baba de camelo que conhecemos, mas com um gostinho suave a amendoim e nao demasiado doce.
Para completar a refeição (e deixar-nos ainda mais rendidas!), a Yolanda ainda nos serviu um pouco dos dois doces que tinha à venda no restaurante: um bolo de espinafres (macio, de um verde intenso e sem o sabor característico desta verdura) e uma tarte crudívora de limão (com base de tâmaras e amêndoas e recheio de leite de coco e limão). Enfim, fiquei com água na boca só de me lembrar e escrever isto, e garanto que saí de lá saciada e mais comeria, se conseguisse! Tanto que o Zé ainda me desencaminhou para ir jantar com ele ao McDonalds (vejam só o contraste!!!) e eu resisti completamente.

Haverá mais workshops do Tamari nos próximos dias 7, 14 e 28 de Maio à tarde, com um custo de 30€ cada, que dá direito às receitas escritas e jantar. Eu já me inscrevi para os dois últimos e, até lá, faço conta de colocar em prática as receitas que aprendi neste ☺

E vocês, já participaram em algum workshop vegetariano?
Costumam comer pratos vegetarianos? 

Posts relacionados

1 comentários

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}