reflexão | Casas de revista vs casas reais

3.2.15 SARA SILVA 5 Comments

Quando imaginamos a casa onde queremos viver, há uma grande tendência para criar na nossa mente aquelas imagens tipo revista de decoração: espaços muito bem iluminados, móveis e decoração em perfeita sintonia, nada fora do sítio, tudo muito harmonioso. Parecem espaços imaculados, de exposição, fazem-nos sonhar com eles, querer viver neles... mas se pensarmos bem, chegamos à conclusão que não nos sentiríamos confortáveis neles. Em espaços como os que vemos nas revistas de decoração parece crime pisar a carpete, tirar as coisas do sítio, tocar nelas, porque é como se estivéssemos a interferir com toda essa perfeição.


As casas reais, onde as pessoas reais vivem, não são assim. Há sujidade, há desarrumação, e nem sempre há tempo ou paciência para manter tudo como deve ser, porque depois há a necessidade: algumas coisas que vemos nessas revistas não são funcionais.

Eu demorei algum tempo a perceber isso. Durante anos tive como inspiração os protótipos de espaços interiores que vemos no Ikea, e ao longo destes dois anos, a viver na minha própria casa, tenho tentado assemelhá-la a eles. Mas cheguei a uma conclusão: quanto mais me aproximo dessa semelhança, mais sinto a minha casa a tornar-se impessoal. Falta qualquer coisa, falta identidade, por mais que as coisas que tenho tenham sido escolhidas por mim e pelo Zé, de acordo com os nossos gostos, de acordo com os nossos planos. Percebi que nem sempre o que compramos é o que fica melhor em nossa casa e o que nos faz sentir melhor nela, às vezes (ou muitas vezes) é preferível fazermos nós próprios aquilo que queremos, e construir desta forma algo inédito, único, e fruto da nossa dedicação. Tem muito mais valor assim, não tem?


Viver na minha própria casa fez-me ver as coisas dessa forma. Quer seja por não encontrar aquilo que idealizo, por não poder comprar ou por simplesmente querer ter algo feito por mim e orgulhar-me disso, tenho vindo a dar uma oportunidade aos projetos de DIY. Há tanta coisa tão gira e tão fácil de fazer que é inevitável pensar, pelo menos uma vez, "vou experimentar"! Blogs como o brasileiro Na Nossa Vida e o português Arte e Manha têm-me inspirado nesse sentido, a par do já muito conhecido Pinterest. As ideias fervilham e não vejo a hora de as pôr em prática e tornar a casa mais minha, mais nossa! Começo a acreditar que o ideal seria personalizar tudo à minha volta, mesmo que fosse apenas nos pormenores, dar um toque pessoal a casa móvel, a cada objecto, para o diferenciar dos restantes onde foram comprados. Não me parece uma missão impossível e, pouco a pouco, acredito que irei conseguir :)


 Imagens: pinterest.com

Posts relacionados

5 comentários:

Daniela disse...

Compreendo o que dizes e de facto tem o seu quê de verdade. Acho que o melhor é a junção entre os dois, um espaço minimamente clean, mas com coisas que "são a nossa cara", que nos identifiquei, que façam parte de nós, como fotografias ou projectos DIY que têm parte de nós e são únicos.:)

Se fizeres alguns, vai mostrando.
Another Lovely Blog! - http://letrad.blogspot.pt/

TimTim disse...

Cada vez que vejo casas todas pipis só penso numa coisa, como é que essa gente limpa o pó? é tanta tralha que só de olhar já me doí a cabeça xD

Indigo disse...

É verdade. Nas revistas é tudo muito lindo, muito perfeitinho. Mas na realidade fica sempre muito diferente. É roupa em cima das cadeiras, pó a voar, loiça desarrumada...

Meu querido t0 disse...

Tenho a minha casa à alguns meses, e de facto nunca tinha pensado nisso. Mas tens toda a razão! ;) beijinhos

Simone disse...

Sem dúvida, é realmente verdade o que falaste aqui no post! Gosto de entrar numa casa de uma pessoa ou num quarto e pensar: "é mesmo a tua cara!" :)

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}