dicas | Aproveitar melhor as 24h do dia

28.2.15 Sara Silva 4 Comments

Quem não gostava que o dia tivesse mais de 24 horas? A mim dava-me bastante jeito, quanto mais não fosse para dormir umas horitas extra :)



Neste momento, tal como vos falei neste vídeo, encontro-me a trabalhar e a estagiar até Junho, o que perfaz um total de quase 14h diárias fora de casa. Quando chega o fim de semana, que felizmente tenho livre, dedico-me a pôr a casa em ordem, estar com amigos e família (Zé incluído, óbvio!) e a fazer a outras actividades que gosto. Não posso dizer que seja fácil, porque há dias em que chega a ser psicologicamente desgastante, mas quando nos vemos nesta situação o segredo é mesmo saber organizar e gerir o nosso tempo.

Eu tenho alguns problemas com isso, porque estou sempre a pensar em 1001 coisas ao mesmo tempo. Como sei que não sou a única assim, decidi reunir algumas dicas que me ajudam a mim e espero que vos a aproveitar melhor as 24h do dia. Querem conhecê-las? :)


  • O mais importante primeiro

Durante o nosso dia existem várias actividades que gostamos de fazer e outras que temos de fazer. A partir do momento em que o tempo se torna escasso, a prioridade deve ser dada às tarefas mais importantes (que têm prazos para serem feitas, que dependem de nós, que nos garantem o salário ao fim do mês, etc) e deixar as restantes para segundo plano.

  • Distracções com moderação

Muitas vezes, quanto temos muita coisa para fazer, desligamos um bocado (talvez seja uma resposta inconsciente à pressão que sentimos). Esses momentos de distracção, apesar de importantes, se não forem controlados acabam por nos prejudicar. Nesse sentido uma dica válida é: quando começarmos a fazer alguma coisa, não parar até termos acabado. Se forem tarefas demoradas (de várias horas ou dias), deverão ser estipuladas horas de trabalho e ócio, assim conseguimos separar e gerir melhor o nosso tempo.

  • Tudo bem definido

No momento de querer ganhar tempo ou aproveitar o pouco tempo livre que temos, outra coisa importante é definir bem o que temos de fazer durante esse dia. Para isso podemos recorrer a várias ferramentas, tais como listas de tarefas escritas ou virtuais, lembretes, agendas, alarmes, etc. O ideal é especificar uma hora ou um momento do dia para fazer determinada coisa (uma de cada vez), em conformidade com as restantes tarefas, e esforçarmo-nos por não fugir a esse plano.


  • Manter o foco

Quando queremos cumprir com algo, o nosso foco deve apenas um. Não pode haver espaço para desculpas, preguiças ou crises de negativismo que só servem para nos distrair negativamente e atrasar. Temos de olhar para essa tarefa como um objetivo a curto-médio prazo, e só descansar quando estiver cumprida - e quanto mais cedo, melhor! Quanto mais tempo dedicarmos a evitá-la, mais nos custará a terminá-la (e aí estaremos a gastar energia que seria necessária para outras coisas). Mas calma, não se tornem obcecadas! :)

  • Ajudas que são bem-vindas

Eu admito que sou daquelas pessoas irritantes que gosta de fazer as coisas à sua maneira e controlar tudo o que é da sua responsabilidade. No entanto, quando o tempo escassa e algumas coisas são deixadas para segundo plano, não há que ter receio ou vergonha de pedir ajuda às pessoas que se disponibilizam para nos facilitar a vida. Se elas puderem fazer alguma coisa por nós, como a gestão da casa enquanto estamos fora (obrigada Zé!), algum stress e preocupações poderão ser evitados.

  • Descansar

Na montanha-russa em que por vezes a nossa vida se torna, para não darmos em doidas é necessário termos momentos de pausa de relativa qualidade (relativa porque por vezes a ansiedade é difícil de controlar). Isto significa boas noites de sono, aproveitar as horas de almoço e intervalos para espairecer a mente, ocupar algumas horas livres para estar com pessoas que nos fazem rir e fazer coisas simples que nos tragam tranquilidade. 


Existem ainda outras dicas que eu poderia apresentar aqui, mas todas elas se relacionam com aspectos individuais que para outras na mesma situação podem não fazer a mínima diferença. No meu caso, um exemplo desses é manter a boa aparência: se eu me desleixar vou-me sentir ainda mais miserável e terei tendência a ficar pessimista ("Não tenho tempo para nada, nem para mim. Sinto-me horrível!"). Por isso, além das dicas acima, é importante descobrirem os vossos próprios truques para não entrar em colapso.

Posts relacionados

4 comentários:

TimTim disse...

Boas dicas, acrescento só 5 minutos para tu tirares só para ti todos os dias, pelo menos é o que tento fazer e ajuda imenso

De facto o tempo devia ter no mínimo 48h... Ahh vida difícil...

P.S.- Mas o importante é que estás a conseguir conciliar tudo, manter-te feliz e a nós também por teres continuado com o blogue :P

www.elaeele-nos.blogspot.com

Sara Silva disse...

é verdade! :)

Sara Silva disse...

e eu fico contente por estarem desse lado a apoiar-me :D
beijinhos *

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}