viagem | Planear uma viagem

by - domingo, outubro 19, 2014


Quando em Fevereiro de 2013 voltei de Erasmus, disse que não voltaria a viajar para fora nos 5 anos seguintes. Estava farta de aviões, de fazer e desfazer as malas, de andar de um lado para o outro, tinha saudades da minha casa, das pessoas que me são próximas e da minha vida pacata. Claro que eu sabia que isso era só da boca para fora, tanto que agora, ainda nem 2 anos depois, estou a planear a minha próxima viagem!

Sei o quanto pode ser confuso planear uma viagem, sobretudo se formos à aventura, sem conhecer o local para onde vamos e sem nenhum ter a companhia de alguém que o conheça. Por essa razão decidi fazer este post, no qual vos dou a conhecer a minha estratégia de planeamento de viagem em 4 passos, com base na viagem que quero fazer em breve. Curiosas? :)


1º - Escolher o destino


Na minha futura viagem decidi que vou a França, pois o facto de ter lá o meu pai a viver é mais uma razão para conhecer este país! Ele vive numa pequena localidade chamada Mende, no sudeste de França (assinalada a vermelho no mapa abaixo). Pelo que pude conhecer através de fotografias que ele me enviou e partilha no Facebook, é uma vila muito acolhedora e cheia de história (eu adoro cidades com história), mas infelizmente pequena e com pouco para visitar. 

Por essa razão lembrei-me que podia aproveitar a viagem para conhecer outra cidade de França. Mas qual? Fiz uma pesquisa no Google por "melhores cidades a visitar em França" e fui parar à lista Traveller's Choice do Tripadvisor "10 melhores destinos - França" (eles têm listas para outros países também). Depois de bem avaliar a oferta, decidi-me por Lyon, que fica a caminho da Suíça, onde vive a minha mãe, e assim eu poderei aproveitar para a visitar também - já o fiz em 2012, como podem ver aqui e aqui!



2º - Descobrir as atracções


Quando viajamos, fazemo-lo com um propósito e, no meu caso, a minha viagem será puramente turística. Por essa razão acho que é bom conhecer previamente o que existe para visitar no destino que escolhemos, pois assim poderemos fazer uma lista das atracções que mais nos interessam e organizar/planear o nosso tempo de estadia.

Em Mende não terei de me preocupar com isso pois o meu pai fará de guia, mas em Lyon estarei "perdida" e não sabia o que lá existe para visitar. Esse problema foi rapidamente ultrapassado consultando alguns sites de viagens e a página de Lyon no france.fr, um site bastante intuitivo e informativo! 

Depois de reunir um conjunto das atracções que mais me interessam a mim e ao Zé (eu não faria esta viagem sem ele!), tratei de delinear uma rota turística, que nos deu uma noção das distâncias a percorrer e quanto tempo iremos precisar para visitar cada uma das atrações.

o meu rascunho das atracções turísticas em Lyon


3º - Encontrar a estadia


Em Lyon, não queremos escolher onde passar as nossas noites assim que chegarmos à cidade, pois isso pode levar-nos a optar por um hotel, pensão ou outro mais caro. Dessa forma a escolha da estadia deve ser feita antes da viagem e sites como o Trivago são uma excelente ajuda porque reúnem várias ofertas e as informações que procuramos!

Na escolha do sítio onde ficar é importante optar por um que seja próximo das atracções que queremos visitar, de locais de restauração, supermercados e paragens de transportes públicos, pois isso facilitará muito a nossa vida numa cidade desconhecida, tornando-nos mais autónomos e permitindo-nos poupar tempo. 

De igual forma, se a viagem tiver como objectivo conhecer o destino e não tanto relaxar, deve dar-se preferência a hotéis mais básicos, pois o tempo passado nele será reduzido e é escusado pagar por regalias das quais não iremos usufruir, esta é a nossa opinião.

imagem ilustrativa

4º - Conhecer os transportes


No meu caso, para ir para Mende e para regressar da Suíça preferimos viajar de avião, por questões de segurança e também pela rapidez; entre Mende e Lyon, e Lyon e Lausanne estamos a ponderar o comboio enquanto vamos estando atentos aos preço dos bilhetes de avião em companhias aéreas low cost.

A maior dificuldade será movimentarmo-nos em Lyon, sobretudo porque não dominamos a língua. Para visitar as atracções iremos dar preferência às caminhadas a pé, porque assim conseguiremos poupar dinheiro e apreciar melhor as vistas da cidade, mas para as situações em que temos de percorrer distâncias grandes, planeamos recorrer aos transportes públicos. Nesse aspecto, os mapas do Google revelam-se muito úteis porque nos dão uma noção com quais podemos contar, onde ficam as paragens e quais os trajectos a percorrer!

metro de superfície de Lyon

E pronto, a nosso ver estes são os aspectos principais a ter em conta quando se planeia uma viagem, de forma a não ficarmos desnorteados e a aproveitar o melhor das nossas férias. Sei por experiência própria que não vale a pena ficar stressada a tentar planear tudo ao pormenor porque existirão sempre inesperados e, por vezes, mudamos de ideias em cima da hora, o que é normal.

Acredito que hoje em dia seja fácil e rápido planear uma viagem à nossa medida, pois a internet dispõe de todas as ferramentas de que necessitamos! Nunca viajei através de agências de viagem mas um dia visitarei uma para comparar preços e condições.

Agora que vos dei algumas orientações (estão à vontade para acrescentar outras que considerem importantes), se estiverem a pensar viajar em breve, desejo-vos BOA VIAGEM! :)

Posts relacionados

5 comentários

  1. Parece-me uma viagem muito bem planeada e tenho a certeza que vão adorar e aproveitar ao máximo :)

    ResponderEliminar
  2. Se tivesses mais tempo, devias aproveitar incluir Mónaco e Genebra na tua rota.. Mas é algo que podes fazer noutra altura..
    Também aconselho fazeres toda a zona sul de França: Mónaco, Nice, Cannes, St Tropez, Marseille, Gordes, e Avignon foram sítios que gostei bastante de ver! E de certeza que pesquisando ainda encontras muitas zonas com historia medieval dos tempos dos gauleses, ou até antes, em várias vilas encantadoras de Provence; sem falar das paisagens lindas de campos de lavando e casinhas de pedra. Pondera fazeres um dia a viagem de carro e visitares com mais calma, o unico senão é que é uma viagem mais espontânea, em que paras onde te apetece e demoras o tempo que te convém. Não é tao facil prever hoteis para datas fixas nos varios pontos..
    Mas lyon é uma boa escolha, quanto a Mende não conheço, mas aguardo (MUITAS) fotografias! =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah, isso são imensos sítios! gostava de os visitar e de carro sem dúvida que seria mais prático, mas por enquanto não me sinto capaz de o fazer.
      enfim, muitos planos e pouco tempo (e recursos), mas um dia há-de ser :D
      obrigada e beijinhos! *

      Eliminar
  3. Eu faço o mesmo e ainda faço mais duas coisas :-)
    - Pesquiso sempre a gastronomia e hábitos locais (ou seja, a comida/bebida(s) típica(s) e hábitos do dia a dia. Por exemplo, os madrilenos têm o hábito de beber vermute ao domingo). :-)
    Assim, sei sempre o que pedir quando vou a restaurantes/cafés (se é para comer e beber o que já conheço, fico no meu país!).
    - E faço sempre por aprender algumas palavras e frases na língua local. No Youtube, há muitos vídeos a ensinar frases e palavras para quem vai conhecer outros países. Eu sei que vais ficar com o teu pai e certamente ele fará de interprete, mas é sempre bom saber dizer "bonjour" e "merci" (e os franceses ligam muito a isso :-).

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}