reflexão | Ontem fui a uma formação da Herbalife

17.6.13 SARA SILVA 15 Comments

(mas descansem que não quero vender-vos nada, ahahah. quero apenas partilhar convosco a minha experiência e conclusões)

Com o verão a aproximar-se, ando à procura de trabalho e, numa pesquisa de anúncios na internet, acabei por ir a uma entrevista da Herbalife. Aceitei pois, actualmente, "tudo o que vir à rede é peixe", mas sempre um pouco de pé atrás porque bem sei a fama que esta empresa tem (para quem não conhece, a Herbalife é uma empresa que vende produtos alimentares e outros relacionados com o bem-estar, através de distribuidores independentes. um pouco como a venda de produtos por catálogo ou, mais parecido, a Mary Kay).
A entrevista correu muito bem e fui convidada a assistir a uma formação gratuita onde me seria explicado tudo sobre a marca e a sua forma de vender. Nessa altura eu pensei: "Ok, não tenho nada a perder, por isso vamos a isso...".

(se não vêm o resto do texto, cliquem no botão abaixo. decidi ocultar o resto por ele ser longo)

A formação foi ontem e teve uma duração de 4h, que até se passaram depressa. Nela estiveram vários distribuidores da Herbalife, cada um com níveis diferentes (uns mais experientes que outros), que contaram a sua experiência, nos deram a conhecer os produtos da marca, como é que eles funciona, como é que a empresa se integra no mercado e outros aspectos de marketing. Mas o tema predominante era: "Vocês podem fazer muito dinheiro com a Herbalife!", existindo até pessoal naquela sala que fazia, actualmente, 10.000€/mês. A sério.
Claro que, depois de tanto tempo a levar sempre com o mesmo, não havia como não acreditar que também eu podia ser um caso de sucesso. Maravilhada com toda esta oportunidade de ganhos exorbitantes, saí de lá completamente emergida na ideia de começar a vender Herbalife, e já tinha tudo planeado na minha cabeça: como vender, a quem vender, o que vender... vida de milionária, aí vou eu!

Mas enfim, eu sou uma parva que se entusiasma com tudo muito facilmente e, horas depois, voltei a pôr os pés do chão e vi as coisas mais claramente.
Cheguei a casa, abri o google e pesquisei "Prós e contras herbalife". Adivinhem: eram mais páginas a falar dos contras do que dos prós, e tanta gente não pode estar errada, certo?
No início, ao ler os depoimentos, fiquei revoltada. Como é que é possível haver tantas pessoas a falar tão mal de um negócio tão proveitoso? Invejosos!, pensava eu. Tinha à minha frente a oportunidade de enriquecer quase de um mês para o outro, através de um trabalho honesto em que podia ajudar os outros a sentirem-se melhor, e não estava a gostar nada de ler o que estava a encontrar!
No entanto, depois dessa pesquisa profunda (afinal, precisava de argumentos válidos para poder mudar de opinião), cheguei finalmente às seguintes conclusões:
  • É possível "enriquecer" sim com a Herbalife, se nos deixarmos dominar completamente pela marca;
  • Nesse caso, passamos a respirar Herbalife, a arquitectar planos para levar os nossos amigos e familiares a consumir, até que eles não consigam ouvir falar mais disso - ou então ficam tão obcecados quanto nós;
  • Como a tentação de subir na carreira Herbalife é tão grande, e a influência dos nossos superiores é tão consistente, há uma grande tendência para começarmos a  investir mais no nosso negócio do que os lucros que obtemos*, - ou seja, começamos a gastar mais do que ganhamos - convencidos que um dia iremos lucrar o suficiente para cobrir essas despesas;
  • Seguindo esse caminho, o mais provável é chegarmos a um ponto de saturação em que o negócio já não é minimamente rentável (podemos estar a ganhar os tais 10.000€ por mês mas, provavelmente, 12.000€ serão para pagar os investimentos falhados que fizemos até aí), mas continuamos a achar que não estamos a conseguir os resultados prometidos porque não estamos a esforçar-nos o suficiente;
  • A partir daí só há duas hipóteses: ou continuamos a vender Herbalife na esperança de um dia conseguir compensar o dinheiro gasto, ou desistimos e dedicamo-nos a um trabalho com menos riscos de endividamento.
A boa notícia é que isto não é linear. Se forem pessoas conscientes e racionais, não irão "vender a alma ao diabo" na esperança de ficarem ricos quase do dia para a noite, e irão conformar-se em ganhar só uns trocos com este negócio. Isto porque, a menos que sejam pessoas realmente persuasivas, que não olham a meios para atingir os fins e vivem rodeadas de pessoas que têm dinheiro para serem clientes habituais da Herbalife (de notar que os produtos não são nada baratos), não conseguirão obter os lucros que a marca tanto proclama.

Estão à vontade para discordar, mas feliz ou infelizmente esta é a realidade que eu encontrei. 
Aquelas pessoas milionárias lá na formação mostraram as suas fotografias de férias de luxo, de carros topo de gama, de casas espantosas, de família feliz... mas até que ponto não será isso de fachada? Bem sabemos que, nos dias que correm, há quem dê tudo para viver de aparências, quando na verdade não tem dinheiro para as coisas mais básicas. E se é essa a estratégia utilizada, funciona: eles convencem as pessoas de que são realmente ricos para elas os verem como uma inspiração e quererem vestir a camisola da marca também. Dessa forma, os individados terão mais alguém de quem irão receber comissão, mesmo que isso nem chegue para pagar as contas.

No fim disto tudo, eu fiquei claramente desiludida. Afinal a minha visão de ficar rica instantaneamente foi por água abaixo. Posso até tornar-me distribuidora Herbalife, porque gosto dos poucos produtos que conheço e acredito que resultam, mas agora sei que deixar deslumbrar-me por todas estas promessas irá trazer-me mais prejuízo que benefícios. 
É claro que não será muito positivo para a marca ter uma distribuidora que pensa desta forma e não ambiciona chegar mais longe na empresa, mas nesse caso cabe-lhes a eles decidir se me querem na equipa ou não.

*quando falei em investimento estava a referir-me a:
1 - Kit de distribuidor que têm de comprar para se tornarem vendedores (com valor aproximado de 60€);
2 - Presença numa formação de duração maior (entre 2 a 3 dias), a qual terão de pagar (valor semelhante ao anterior, que pode variar);
3 - Compra de produtos em grande quantidade e de uma só vez para usufruírem de vantagens (pagam muito e muito dificilmente os vendem à velocidade a que os compraram); 
4 - Publicidade para chegar até às pessoas (através de folhetos, anúncios na internet, no jornal, telefonemas...);
5 - Gastos em deslocações (para fazerem demonstrações aos clientes e lhes entregarem os produtos);
6 - Aluguer de espaço para terem o vosso Centro de Nutrição (nem toda a gente o faz, mas duvido se conseguem lucros suficientes para cobrirem todos os gastos associados ao aluguer e decoração de um espaço destes)
7 - Outros que entretanto surjam e que visam vender mais



E vocês, que experiência/opinião têm da Herbalife? 

Posts relacionados

15 comentários:

Letra D disse...

interessante o post, acho que também seria interessante um post a falar sobre os trabalhos de verão, como conseguir, as entrevistas, os curriculums. Fica a sugestão, e se ficares milionária, não te esqueças das tuas queridas leitoras.:P

Sara Silva disse...

foste corajosa em ler isto tudo! :P
sim, posso escrever sobre isso, mas só quando conseguir um trabalho, caso contrário não tenho moral para escrever sobre o tema, ahahah
pois, isso de ficar milionária ainda é coisa para demorar, mas não te preocupes que nessa altura farei montes de sorteios, ahahah :D
beijinhos *

Ânia Morouço disse...

Aempre achei a herbalife um pouco estranha. A familia do meu namorado da-se muito bem com um dos antigos dirigentes de lá e acho que não é tudo tão bonito como eles pintam. De facto ele era muito rico agora acho que não é tanto... Tem cuidado!
r. tenho uma tatuagem por cima do peito (nao sei como se chama a zona) mas no review do blush que fiz no blogue vê-se :)

Olá Sara! Há uns meses atrás também eu fui a uma entrevista da Herbalife com o mesmo intuito que o teu: arranjar um part-time para ganhar algum dinheiro...
A verdade é que sendo eu da área da Dietética e da Nutrição pouco ou nada me identifiquei com a política da empresa, além de não ter jeito nenhum para impingir coisas às pessoas. Posto isto, é claro que à primeira oportunidade, vim embora a correr e rezei para que nunca mais me contactassem e felizmente, assim foi :)
Gostei imenso do teu post, acho muito positivo partilhares este tipo de coisas com os teus leitores :)
Beijinhos *

Bem, eu li todo o teu post e sei o porquê das tuas dúvidas, antes de mais digo-te que aqui em casa a nossa situação financeira não é fácil, a minha mãe trabalha mas o dinheiro faz sempre falta ne? Principalmente nos dias que correm, ele voa... ela a uns anos atrás foi a uma entrevista da Herbalife, o meu pai não queria.... achava que era tudo fachada mas a minha mãe lá conseguiu o convencer, depois de tanta conversa, tanta "merda" desculpa a expressão, a minha mãe entrou nisso, ela teve que investir o dinheiro que tinha e não tinha, tínhamos um armário cheio de produtos, esses produtos às vezes demoravam a sair de lá... ela chegou a ter familiares que devolveram os produtos e exigiram o dinheiro de volta, claro mais despesas... eles diziam que eram alérgicos ou lá o que era..
Eu acho que ela gastou mais do que ganhou, foi mesmo uma má experiência, numa altura até tivemos por aí a distribuir papelinhos para arranjar pessoas para entrar na Herbalife, fazer questionários, mas digo-te também... as pessoas que entraram, a minha mãe não viu a cor delas, mais um ponto negativo, a "superior" da minha mãe acho que ficava com essas pessoas, enfim.
Depois da minha mãe sair, deixou de se importar e de querer gastar dinheiro... ficamos meses a beber batidos lol o pior é que eles não são nada baratos.
Mas eu acredito, quem conhece as pessoas certas.... quem tem supostos clientes, acredito que consegue dinheiro, mas acho que isso implica muito tempo e dinheiro também.
Tenho produtos, cremes.. esfoliantes e adoro :) mas meter-me nesse negócio, depois de ver a minha mãe... nem pensar.
Desculpa o testamento, beijinhos*

Sara Silva disse...

sim, há coisas suspeitas nesta empresa :s

Sara Silva disse...

Pois tu, sendo dessa área, ainda estás mais dentro do assunto que eu...
Sim, eu decidi partilhar para conhecer experiências e opiniões de outras pessoas que tenham entrado em contacto com a empresa, para saber se sou a única a pensar assim. Por isso obrigada pelo teu testemunho :)

Sara Silva disse...

Não tens de pedir desculpa, foi muito interessante ler o teu testemunho! :)
É uma prova de que o que li na net é realmente verdade e que nem tudo é o que parece nesta empresa...
É lamentável o que aconteceu com a tua mãe, mas a verdade é que eles convencem-nos tão bem que não percebemos bem no que nos estamos a meter...
beijinhos e obrigada! :)

Ânia Morouço disse...

Eu faço uma publicação a explicar o significado. Toda a gente me pergunta e assim é mais fácil :)

Ânia Morouço disse...

r. por vezes tambem me acontece ficar demasiado marcado o blush, quando isso acontece passo um pouco de pó compacto por cima e fica tudo bem novamente :)

Joana disse...

Sei de um caso, em que a pessoa em questão, já era uma pessoa de posses, tinha um prédio em Lisboa e perdeu tudo por causa da herbalife! Infelizmente, é a família que anda a pagar as dívidas do senhor.

Sara Chaves disse...

Estou farta da Herbalife até á ponta dos cabelos! Já vi N pessoas na minha familia envolvidas com essa marca e os resultados não foram nada satisfatórios -.-

Sara Silva disse...

pois, a parte pior é que geralmente há sempre outras pessoas envolvidas que sofrem também as consequências :s

Sara Silva disse...

pois, ao que parece não é um negócio assim tão rentável como os distribuidores fazem crer :s

Unknown disse...

Obrigado pelo testemunho.. Pois existem varias pessoas nessa empresa que dever sem assim mas.. Mas se for tudo feito de maneira educada e tratar bem os clientes, e nao roubar-los, nem aproveitar se deles.. Se tudo for feito de maneira corecta, tenho a certeza que tudo corre bem..

Mas belo artigo :)

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}