dicas | Ir viver com o namorado - primeiros passos

by - domingo, junho 30, 2013

imagem: huffingtonpost.com

Melhor do que sair de casa dos pais, é sair de casa dos pais para ir viver com o namorado, certo? O entusiasmo é grande, afinal esta é a melhor forma de passar mais tempo juntos!

Pode parecer uma mudança simples mas, na verdade, implica muito mais do que aparenta à primeira vista. Será necessário avaliar e ponderar várias questões, desde a escolha do sítio certo à compra do que é necessário para a vida normal em casa, passando por muito mais. Além disso não podem pensar apenas em vocês, é essencial haver consenso, o que nem sempre é fácil.

Com base na minha experiência, decidi escrever este post. Existem momentos de tensão nas várias primeiras fases que antecedem a ida oficial para a casa, por isso acho que vos posso ajudar com estas dicas. Vai ver que com calma e paciência, tudo correrá bem☺


Para onde ir viver

imagem: nythroughthelens.com

Tudo começa com esta questão. Na escolha pesam factores como a família, a proximidade do trabalho/escola, os acessos e o custo de vida da zona, entre outros. Devem considerar as várias opções tendo em conta o que acham mais relevante e o que deixará ambos satisfeitos. No entanto não coloquem demasiada pressão nesta escolha pois, como provavelmente irão arrendar um espaço, mais facilidade terão em mudar-se caso não estejam satisfeitos.


A procura da casa/apartamento

imagem: mariannan.indiedays.com

Depois de escolhida a área de residência, esta é a fase que se segue. Aqui as coisas começam a complicar pois, além de eventualmente estarem limitados em relação à localização e ao que podem pagar, o que encontram pode não agradar aos dois. O ideal será fazer uma lista dos aspectos que acham fundamentais na futura casa/apartamento: T1 ou T0, estar equipado, ter varanda, lareira, garagem ou estacionamento privativo, elevador, ser num sítio sossegado ou mais movimentado, etc.
Caso uma casa que vos interesse esteja para venda e vocês apenas queiram alugar, tentem averiguar junto do vendedor se ele não está disposto a mudar de ideias. E, claro, certifiquem-se de a casa/apartamento está em bom estado, investigando todos os pormenores: se as portas fecham correctamente, se há vestígios de infiltrações, como se comporta a vizinhança, etc. Neste artigo podem encontrar algumas dicas úteis para vos ajudar nesta etapa e, se possível, levem convosco um familiar que consiga avaliar bem estes aspectos..


O conteúdo da casa

imagem: pinterest.com

Para primeira casa, o ideal é que já esteja equipada e mobilada. Isso poupa-vos imenso tempo e dinheiro, e permite-vos perceber melhor o que querem e não querem ter na vossa casa futuramente. Se, por outro lado, tiverem de ser vocês a comprar o "recheio", lembrem-se de que irão estar a fazer um investimento de curto-médio prazo, por isso os electrodomésticos e móveis devem ter uma qualidade razoável para durar alguns anos e cumprir o seu propósito. Esforcem-se por visitar várias lojas e comparar preços, qualidade e variedade, de forma a terem a certeza que compraram o que queriam e pelo preço mais acessível. Sondem os familiares para perceberem se há algo que eles não usem e vos possam dar, será bastante útil. Neste passo também poderá ser muito útil fazer um lista de tudo o que acham essencial ter para viver nos primeiros meses.


A saga da decoração

imagem: historiasdecasa.com.br

Nós, mulheres, dificilmente deixamos de parte este aspecto, o qual a maioria dos homens acha dispensável. E é por isso que aqui surge um ponto de colisão: nós queremos sempre mais decoração e coisas aparentemente inúteis, e eles sempre menos. Há que encontrar um consenso e, já agora, ter bom-senso: não idealizem uma casa feminina, florida e cor-de-rosa se a vão partilhar com um homem. Vão ter de limitar um pouco a euforia da decoradora que têm dentro de vocês e encontrar um meio-termo junto da outra metade, percebendo o que ele gosta ou desaprova. Neste aspecto, este artigo do blog da Lauren Conrad ajudou-me.


Além destes aspectos básicos, há que ter em conta que devem mudar o endereço dos vossos documentos e correspondência, de forma a não haver mal-entendidos ou criar chatices no futuro.

Claro que os tópicos deste post são foram muito aprofundados, e servem apenas para terem algumas noções do que uma mudança em casal implica. De forma geral acho que o mais importante é manterem-se unidos e evitarem conflitos comuns neste tipo de situação, por causa da ansiedade e do facto de estarem a criar algo importante. Preparem as coisas com tempo, pensem muito sobre as vossas decisões, não stressem com o facto de não conseguirem logo nos primeiros tempos que a casa fique totalmente ao vosso gosto e, no fundo, simplesmente dêem tempo ao tempo ☺

Posts relacionados

5 comentários

  1. Na minha casa a decoração vai ser toda feita por mim, o gonçalo só diz "é tudo à tua maneira, desde que não me tenha de chatear" e eu digo logo (a brincar) "ok fazemos a meias, eu escolho, tu pagas " :)

    ResponderEliminar
  2. ui quero ver isso, mas felicidades para os dois visto que deram um graaaaaaaaaande passo

    ResponderEliminar
  3. sem dúvida que queremos ver fotos da decoração! boa sorte para vocês :)

    ResponderEliminar
  4. Os meus parabéns!! E esperamos pelas fotos da decoração :DD

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}