reflexão | Adolescentes

7.3.13 SARA SILVA 3 Comments

Com o meu regresso às aulas de cá, começou também o contacto com adolescentes. Não os meus colegas de turma (ainda que alguns deles pareçam ter ficado presos nessa idade), mas sim os das escolas próximas - a escola onde estudo fica ao lado de uma escola básica e de uma secundária. 
Então ontem e hoje, dias em que voltei a andar de transportes públicos e a partilhar o percurso feito por eles, foram especialmente ricos em análise desta "espécie".

Os adolescentes são uma categoria de jovens que me despertam sentimentos ambíguos: deixam-me irritada, devido a algumas das suas atitudes, mas ao mesmo tempo nostálgica, porque revejo neles vivências e comportamentos que me caracterizavam a mim própria nessa fase da minha vida. 
Eu não sou muito mais velha que eles, mas sinto já ser capaz de os "olhar de fora", e é interessante reparar nos padrões, não tão variados, que os caracterizam: os olhares tímidos ou pretensiosos, as inseguranças visíveis ou disfarçadas, a procura da aceitação social, os grupinhos, as conversas, a linguagem, a forma de vestir... ai, a forma de vestir! Nisso acho que ainda estou presa na adolescência, ahahah

Mas continuando... sinceramente não sinto falta desses anos. Tudo era tão incerto, eu sentia-me tão "pequenina". Quando fui para o Liceu então, foi o pânico. Comecei a sentir muita pressão social, tanto a nível monetário como comportamental e não me adaptei. Sentia-me a perder a minha identidade devido a todas as influências à minha volta e eu, que sempre tinha sido uma rapariga tímida e reservada (hoje sou só reservada, ahahah), decidi que seria melhor para mim mudar de escola, também porque estava muito desmotivada com o curso que estava a frequentar. Hoje tenho a certeza que tomei a opção certa e que essa experiência me serviu como lição, em vários aspectos!

E quando olho para os/as adolescentes com quem me cruzo, lembro-me de  tudo o que passei, todos esses sentimentos, todas as dúvidas, todas esas inseguranças. E, mesmo não os conhecendo, espero que não se percam nas escolhas que fazem nessa idade tão conturbada, em que a linha que separa o certo do errado é tão ténue que os pode condenar.

Posts relacionados

3 comentários:

São fases da vida, com ela temos de viver, mas sem dúvida aprende-se muito durante a fase de adolescência, é uma nova infância em que precisas de aprender muito, adaptar-te a uma nova realidade o "mundo dos crescidos"...

Tal como tu não tenho saudades dos tempos de adolescência, mas forço por me lembrar do que pensava e sentia nessa altura, só assim podemos compreender, tolerar e respeitar os adolescentes, não nos podemos esquecer que por lá passamos e como é difícil a necessidade crónica de ser aceite. Mas na verdade há alguns adolescentes porreiros, outros ainda se estão a descobrir, é preciso ter paciência.

Joana disse...

Identifiquei-me um pouco contigo neste post!

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}