erasmus | Eu e o Erasmus

26.1.13 SARA SILVA 9 Comments

Sabem quanto tempo falta para acabar o meu Erasmus? 2 semanas! 
Por faltar tão pouco tempo, para não amontoar muita informação no post do resumo da experiência, e porque já estive a espreitar as respostas ao inquérito e há quem me tenha pedido para falar mais deste tema, decidi então contar-vos o que está a ser o Erasmus para mim.

Para começar, a razão pela qual não vos falo mais disto é porque não tenho muito para dizer. E vocês pensam: "O quê? Ela está a viver a experiência da vida dela e não tem nada para contar?!", e eu respondo: "Pois, é que esta não está a ser propriamente a experiência da minha vida" e digo-vos porquê, explicando os PONTOS MENOS POSITIVOS:

  • Aulas: achei que o facto de vir ter outras disciplinas, me ia ajudar a encontrar a motivação de que preciso para o curso. Estava enganada: desde o início que os professores estão convencidos de que os alunos de Erasmus não querem saber das aulas, logo praticamente não se esforçam por dar matéria e há disciplinas em que nós sabemos mais que eles. Esta é a maior desilusão.
  • País/cidade: se pudesse voltar atrás, não teria vindo para a Polónia. É um país muito triste, cinzento e no qual poucas coisas me atraem. Łódź, a cidade onde estou, tem alguns sítios para visitar (já fui a quase todos), mas com temperaturas negativas e sol a pôr-se às 3h da tarde, não há grande vontade de sair de casa para passear por aí e tirar fotografias.
  • Viagens: acerca do ponto acima a solução seria viajar para fora. No entanto a bolsa que recebo é pequena e não tenho assim tantas poupanças. Além de que há qualquer coisa que me diz que esta não é a altura ideal para andar por aí a viajar pela Europa e a passar 2 ou 3 dia em cada cidade (tipo de turismo que eu não aprecio). Melhores oportunidades virão!
  • Eu: sim, eu sou um aspecto menos positivo na minha experiência de Erasmus, ahahah. Isto porque eu não me enquadro no espírito de Erasmus e, como tal, não me divirto assim tanto como toda a gente que, quando regressa, diz que foi a loucura e que queria que nunca mais acabasse.
  • Saudades: de casa, do sol, da família, do Filó, das amigas, do namorado... *suspiro*

Com tudo isto há dias em que me pergunto o que é que cá estou a fazer mas, apesar de tudo, tento olhar sempre para o lado positivo das coisas e esta experiência, apesar de não estar a ser o que eu esperava, tem também PONTOS POSITIVOS:

  • Novas pessoas: conheci pessoas que, através da sua maneira de ser, me têm dado lições e ensinado a olhar para a vida de outra maneira. Além disso são todos muito divertidos e sem dúvida que se esforçam por fazer com que ninguém se sinta sozinho ou deprimido.
  • Nova realidade: neste país poucas são as coisas que se parecem com Portugal, em termos de tudo: comida, pessoas, hábitos, clima... sem dúvida que é enriquecedor contactar com uma cultura diferente e ver que, as coisas que tomávamos como normais e ideais até agora, se calhar não o são. (agora o meu lado consumista a falar: os produtos cá são mais baratos, por isso tenho aproveitado também para comprar algumas coisitas que queria ter, mas que em Portugal considero caras, ahahah)
  • Re-descoberta: tanto tempo longe de tudo o que me é familiar, faz-me questionar e avaliar muitos aspectos da minha vida. Sinto que o facto de ter vindo para cá, ajudou na minha auto-descoberta, a ter ainda mais a certeza de quem sou, do que quero e não quero para a minha vida e do que sou capaz. Também me fez ver o quanto o meu relacionamento é sólido e resistente, pois era principalmente por causa desse aspecto que eu não sabia de havia de vir.
  • Boas notas: apesar de não fazer nada nas aulas, sei que vou voltar com boas notas e com todos os créditos a que tenho direito. À primeira vista pareço um bocado malvada a dizer isto, ahahah, mas é esta a realidade de Erasmus. E, vendo bem, até não é algo assim tão bom porque preferia ter notas menos boas mas pelo menos estar a aprender coisas novas.

Neste momento não quero adiantar-me mais e fazer conclusões finais, porque esta experiência ainda não acabou e este post já está mais longo do que eu esperava ao início. Por isso esperem por elas num post lá para meados de Fevereiro, onde vou fazer o balanço de tudo e dar a minha opinião geral :)

Posts relacionados

9 comentários:

Que pena estares desiludida. Realmente, quando visitei a Polónia, pareceu-me um país muito "triste" e cinzento. Raramente via casas coloridas. Não é o meu lugar de eleição para estudar nem para viver. Mas os pontos positivos que referiste também são importantes. Aproveita ao máximo o tempo que te resta. Boa sorte! Fico à espera do post :)

Beijinhos
http://patrician.blogs.sapo.pt/

Sara Silva disse...

eu acho que o problema é ser portuguesa e estar mal habituada, ahahah. porque os meus outros colegas, que são de países aqui em redor, acham tudo isto muito normal!
há coisas boas e há coisas más, mas sem dúvida que está a ser uma boa experiência :)
beijinhos *

D.Pereira disse...

Well isso de ter boas notas agradava-me LOL era fantástico para melhorar as notas... mas pronto, eu acho que não tinha a força que tu tiveste... conseguir deixar a minha família, os meus amigos e o meu namorado em Portugal... sou demasiado mimada... se fizesse erasmus acho que escolhia a Holanda, apenas pelo facto de ter metade da minha família lá, talvez não fosse tão difícil para mim.

sakura disse...

é pena estares desiludida, eu estou desejosa de partir e espero gostar a ponto de não voltar mais! lol mas realmente polónia não me diz muito, se calhar se fosses para outro país, era outra coisa. mas sabes? quando estás aí não parece tudo tão bom mas eu sei de muita gente que quando volta, deprime um pouco pois parece que a vida volta ao "normal" e não sabe ao mesmo. o meu namorado então, até arranjar uma casa em veneza, até em barcos dormiu lol e no entanto ele diz que se arrepende de ter ido 6 meses e não um ano e por ele, voltava para lá. :)

diz-me só uma coisa, fizeste erasmus em que ano? e por acaso sabes o que significa a "candidatura ficar condicional?" lol

Sara Silva disse...

toda a gente me diz isso e é verdade que custa um pouco, mas foram só 4/5 meses, não é como se tivesse ido para a tropa, ahahah :D
e faz-nos bem desprendermo-nos do nosso ambiente normal para podermos ver as coisas de outra maneira :)

Sara Silva disse...

eu espero que isso te aconteça :) eu estou desiludida principalmente pelo país que é, é um país triste que por vezes me deixa triste também :s mas realmente, agora que o fim se aproxima, começo a valorizar muito mais estes meses que cá passei :D

eu estou a fazer erasmus no primeiro semestre do meu 2º ano.
não tenho a certeza quanto ao significado disso mas deve ter a ver com o facto de só poderes ir se outras pessoas não forem. no meu caso, por exemplo, se os do 3º ano preenchessem as vagas para a escola de cá, eu não poderia vir porque eles têm prioridade.

beijinhos *

*Lili* disse...

Concordo quando dizes que o país em questão é muito triste e cinzento, mas convinhas que a altura do ano não é propriamente propicia a bom clima :) pelo que é totalmente compreensivel. Outra coisa que notei quanto estive na Polónia e foi no Verão, é que o Sul é a zona mais rica de Polónia, por consequência a zona mais turistica e por sua vez uma zona mais "viva" digamos assim. Eu pessoalmente não tenho aspectos negativos a apontar :) Mas o facto de não serem simplesmente férias, já muda totalmente a opinião de cada um. Pelo que te compreendo :)

sakura disse...

uma pessoa quer queira quer não, é sempre influenciada pelo tempo e um país cinzento claro que não trás muita vontade de andar aos pulos :P mas é sempre uma boa experiência, se seguires para um mestrado, podes sempre fazer outra vez e aí escolhes outro sítio para explorar!

e sim, é mesmo isso que signifia, finalmente me responderam ao mail lol xD obrigada!

anirataC disse...

Olá Sara :) Conheci agora o teu blog através do teu post sobre os blogs tóxicos (com o qual me identifico totalmente!) e estava pronta para comentar até que me apercebi que estavas a fazer Erasmus na Polónia! Tive de rodar um bocadinho o blog e passear pelos teus posts!
Também vim o Semestre passado para Viena e estou prestes a regressar a Portugal, gostei de saber que nos encontramos na mesma situação :) fiquei apenas triste por ler os aspectos negativos deste teu post... na verdade, eu estou a adorar este período e só desejava que não acabasse, ou que pudesse prolongar. Penso que tive um bocadinho mais sorte do que tu na escolha do país, apesar de o dia também fugir às 3 da tarde e o Sol só aparecer a cada 2 meses, é uma cidade mágica com milhões de locais para visitar. E já tive também a oportunidade de visitar outras cidades (se quiseres passar lá no blog podes ler como relato as minhas experiências :) ); e no que toca às aulas, pelo menos em relação ao meu curso, tive professores fantásticos e tive de dar o litro para completar os créditos todos... divididos por 14 disciplinas em Inglês ou Alemão! Não foi fácil e não sei se os vou completar a todos... penso que este é um aspecto negativo que tenho a apontar (aqui na Áustria são muito exigentes...).
Desculpa este testamento, mas senti que podia partilhar contigo um bocadinho da minha experiência porque sei que estás a passar pelo mesmo.
Beijinhos, Catarina :)
Espero que tenhas um bom regresso!

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}