reflexão | Andar às compras faz-me mal

18.12.12 SARA SILVA 2 Comments

... e não é só à carteira.

Eu não sei se é do ar condicionado, se é de ver tantas coisas tentadoras, se é do espírito consumista em meu redor, se é daqueles supostos cheiros nas lojas que nos incentivam a comprar... só sei que me sinto hipnotizada quando passo muito tempo num shopping! Deixo de conseguir pensar racionalmente e tudo parece mais bonito e mais barato do que é na realidade.

Mesmo que eu vá munida de todas as minhas forças, mesmo que leve uma lista do que tenciono comprar e mesmo que me convença que não devo comprar nada além do que faço conta de comprar, acontece quase sempre! E quase sempre - senão sempre mesmo - arrependido-me. Começo a lembrar-me das pessoas que nem sequer se dão ao luxo de comprar este tipo de coisas por capricho, porque têm bem presente que o dinheiro que gastam nelas podia dar para pagar algo mais útil, lembro-me que o dinheiro que gastei nisso podia ter sido dado a alguém que pede na rua (se bem que nunca sei se pedem porque realmente precisam ou para sustentar os vícios), que o podia ter guardado para um momento mais apertado. Mil e uma coisas. E depois, para me acalmar e me fazer sentir ligeiramente menos mal, tento convencer-me que não foi assim tão em vão porque lhe vou dar utilidade e que assim não vai haver um certo dia em que, em casa, irei pensar "Devia mesmo comprar/ter comprado a coisa X, dava-me mesmo jeito agora."

Mais um bocado e levava-me a pensar que sou doente, mas sei que ainda não cheguei a esse ponto porque não tenho os verdadeiros sintomas de uma shopaholic. Do tipo que compra tudo o que vê, que compra só por comprar e depois se esquece das coisas ainda com etiqueta perdidas no roupeiro, que compra só para se sentir bem ou sentir que tem coisas novas... e por aí
E de certa forma sinto que tenho vindo a progredir desde há uns anos para cá porque não compro tanto e, quando o faço, sou mais selectiva. Por isso posso concluir que nem tudo é mau.

No entanto sei que não me posso iludir com este pretexto do podia ser pior e, pouco a pouco, vou-me empenhando para melhorar e deixar de sentir de vez este peso na consciência horrível que sinto quando compro alguma coisa que não é propriamente imprescindível.

Posts relacionados

2 comentários:

D.Pereira disse...

eu adoro comprar coisas novas... mas é um sentimento contraditório porque sinto-me realizada e culpada ao mesmo tempo... mas confesso que não se compara contigo... nunca na vida deixaria alguma coisa no roupeiro com etiqueta :$

Sara Silva disse...

ahahah, não me interpretes mal: eu nunca deixei coisas ainda com etiqueta no meu armário, estava só a dar exemplos do que as shopaholics fazem e eu não. eu estimo muito as minhas coisas e quando gosto faço questão de as usar até não dar mais :)

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}