beleza | As minhas mudanças de cabelo (2006-2012)

by - quarta-feira, outubro 03, 2012


As minhas mudanças capilares são, sem dúvida, uma das coisas que têm marcado o meu ano de 2012.

Logo no início do ano cortei o meu longo cabelo pelos ombros, para me livrar dos vestígios de tinta preta e, alguns meses depois, quando ele já estava a ganhar um bom comprimento, arrisquei e participei num seminário de cabeleireiros, no qual me cortaram o cabelo pelo nível das orelhas (não o tinha tão curto desde os meus 7 anos, ahah!). Nessa altura, muitas de vós ficaram surpreendidas com minha coragem ao me submeter a um corte e coloração tão radicais - eu própria também fiquei - mas a verdade é que aborreço-me muito facilmente com o meu cabelo, e achei que essa seria a oportunidade ideal para tentar algo completamente diferente.

Todos os vossos comentários em relação à minha mudança inspiraram-me a fazer uma retrospecção das minhas mudanças de cabelo ao longo do tempo, que não foram muitas nem radicais, mas ainda foram algumas. Sendo assim, fui procurar fotografias antigas minhas que retratassem bem isso e, a partir desses arquivos, consegui realizar uma boa cronologia:


2006

Nesta altura tinha eu 14 anos e um corte muito simples e sem franja. Lembro-me que só ia à cabeleireira para escadearAlgum tempo depois decidi tentar a franja "para o lado" e, quando queria obter um look diferente, usava espuma, que me conferia boa ondulação ao meu cabelo.

2007

Com a minha entrada para o secundário, decidi experimentar algo diferente, e inspirada no antigo e irreverente penteado da estilista Fátima Lopes (oh god, why?), e ainda descolorei as pontas. Foi das minhas piores decisões porque, nos dias húmidos de inverno, por mais que eu alisasse o cabelo, a parte mais curta ficava sempre com jeitos parvos e as pontas espigaram rapidamente (também devido à falta de uso de produtos próprios).

2008

Com a desilusão do corte anterior, decidi corrigir a minha escolha com um corte "esfarripado". Algum tempo depois voltei ao escadeado e decidi deixar crescer o cabelo, com excepção para a franja. No outono desse ano experimentei uma daquelas tintas que saem com as lavagens, em preto, porque queria mudar de cor mas não tinha a certeza para qual.

2009

Neste ano deixei o cabelo crescer e, na altura da Primavera, decidi pintar de preto com tinta permanente. Gostava de me ver com essa cor, mas a tinta não agarrou bem e começou a desaparecer - parece que estava destinado a não ter o cabelo preto.

2010

Num dos primeiros meses deste ano fiquei obcecada em ter uma franja assimétrica (deste género), por que seguia uma blogger que a tinha assim e adorava. A cabeleireira hesitou, o que me levou a cortar eu própria a franja como queria. Algum tempo depois fartei-me, pintei o cabelo de um tom castanho mais claro e, em ocasiões especiais, fazia ondulações com o meu modelador de cabelo (2ª fotografia) -  adorava a forma como ele ficava!

2011:

Neste ano consegui, finalmente, ter um cabelo preto em condiçõesJá andava a deixá-lo crescer há algum tempo e adorava o ar de Pocahontas que me dava. Adoptei uma franja recta, mas depois comecei a usá-la de lado, como era costume até então. No final do verão fartei-me de me ver de preto e deixei de retocar a cor.

2012:

Depois de alguns meses sem retocar a cor, percebi que só tinha duas opções: ou voltava a pintar o cabelo, ou cortava-o. Decidi cortá-lo, tendo ficado com o cabelo pelos ombros e na minha cor naturalEm Maio recebi um convite para participar num seminário de cabeleireiros, como modelo. Aceitei e deixei que me fizessem o que queriam porque, afinal, estava nas mãos de profissionais e ia ficar com um look de uma das tendências dessa estação. Nas primeiras horas estranhei, porque o cabelo estava realmente curto, assimétrico e tinha 5 cores! Mas depois cheguei à conclusão que gostava do ar exclusivo que ele me conferia. Em Agosto, voltei à cabeleireira para que ela me acertasse o corte e pintasse de uma outra cor: escolhi o ruivo/acobreado, porque sempre quis experimentar ser ruiva e gostei muito de me ver! No entanto, com o passar do tempo, a cor começou a clarear e acho que agora sou uma espécie de loira "arruivada". 



Como podem ver, eu sou uma pessoa muito instável em relação ao meu cabelo: nunca estou satisfeita com ele! Neste momento, por exemplo, tenho saudades de o ter comprido e preto mas sei que, na altura, me aborrecia com ele por ser demasiado simples e liso, ahah.

Agora acho que vou simplesmente deixá-lo crescer e, em relação à cor, entretanto tenho de lhe fazer alguma coisa porque as raízes já se começam a notar.

Qual foi a vossa mudança preferida? 

Posts relacionados

2 comentários

  1. Bem, na última foto de 2010 estás fantástica mas ficas linda com qualquer corte :D
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. eu tenho sempre o cabelo da mesma maneira , tenho medo de mudar :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}