reflexão | A história do burro no poço

18.10.11 SARA SILVA 0 Comments

"Um dia, um burro caiu num poço e não podia sair dali. O animal chorou fortemente durante horas, enquanto o seu dono pensava no que fazer. Finalmente, o camponês tomou uma decisão cruel: concluiu que já que o burro estava muito velho e que o poço estava mesmo seco, precisaria de ser tapado de alguma forma. Portanto, não valia a pena esforçar-se para tirar o burro de dentro do poço. Chamou então os seus vizinhos para o ajudar a enterrar vivo o burro. Cada um deles pegou uma pá e começou a atirar terra para dentro do poço. O burro entendeu o que estavam a fazer e chorou desesperadamente. Até que, passado um momento, o burro pareceu ficar mais calmo. O camponês olhou para o fundo do poço e ficou surpreendido: a cada pá de terra que caía sobre ele o burro sacudia-a, dando um passo sobre esta mesma terra que caía ao chão. Assim, em pouco tempo, todos viram como o burro conseguiu chegar até ao topo do poço, passar por cima da borda e sair dali. 
Moral da história: A vida vai atirar muita terra para cima de ti. Principalmente se já estiveres dentro de um poço. Cada um dos nossos problemas pode ser um degrau que nos conduz para cima. Podemos sair dos buracos mais profundos se não nos dermos por vencidos. Usa a terra que te atiram para seguir em frente!"

Encontrei esta pequena história no Facebook e tive curiosidade em lê-la. No início parecia que não tinha grande sentido, mas depois comecei a perceber e a compará-la com casos reais da vida, porque decerto que também já aconteceu estarem a passar por situações difíceis e, quando parecia que já as estavam a ultrapassar, voltou a acontecer qualquer coisa má.

Eu ultimamente tenho tido alguma dificuldade em lidar com certas coisas que me têm estado a acontecer (a nível de adaptação e outros que não vale a pena estar a especificar...), mas acredito que isto não passa de uma fase e que entretanto começo a entrar no ritmo/a, habituar-me, a entender as coisas e vou deixar de me preocupar. Não é nada de MUITO grave, eu é que tenho tendência para ser paranóica e um bocado stressada, mas cada um sabe da dimensão dos seus problemas e a verdade é que eles a nós parecem-nos sempre piores do que parecem as outras pessoas (se elas não estivessem a passar pelo mesmo porque, como estou a tentar explicar, os problemas parecem ter mais gravidade quando acontecem connosco).

De qualquer forma, gostei tanto deste exemplo que quis partilhar convosco, para vos (re)lembrar que as dificuldades que nos são impostas na vida, servem apenas para nos fazer lutar ainda mais pelo que queremos e, para no fim, nos apercebermos das nossas capacidades. Porque, como se diz, "O que não me mata, torna-me mais forte" e "You can’t be brave if you’ve only had wonderful things happen to you".
Beijinhos a todas!

Posts relacionados

0 comentários:

Obrigada pelo teu comentário ♡
{activa a opção 'Notificar-me' para saberes quando respondi}